Violência

Não gosto de ver programas focados em jornalismo policial. São traumáticos, exploram o mundo cão…

Nas últimas semanas, não deu pra fugir desse tipo de notícia. Sequestro-relâmpago, arrastão na Virada Cultural, Não poder ter um portão de alumínio que no dia seguinte um morador de rua leva embora pra vender em ferro velho. Todo o cuidado é pouco ao sair de casa. O grande problema acontece quando a violência chega ao lar.

Ouvi uma história absurda: o homem está brincando no quintal de sua casa com as crianças quando o muro do vizinho (que está reformando a casa e tem alguns pedreiros trabalhando) despenca. Por sorte, pegou de raspão no pai. Nervoso, foi conversar com os homens, pedindo pra falar com o dono da obra, para terem mais cuidado, etc.

Mais à noite, um dos homens pula o muro e atira no pai da família. E mais uma vida se vai à toa.

A vida não está valendo nada? As pessoas não têm direito de reclamar, não podem dizer que não amam, não podem se indispor com ninguém em lugar algum. Extremamente chocante.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s