Buenos Aires para vos!!!

Era um sonho antigo. Antes de viajar, pesquisei, conversei, iniciando a jornada antes mesmo do avião decolar, rs. Digo com propriedade: se sua visão de férias limita-se a comprar, comprar e comprar, existem cidades melhores. Mas se você, assim como eu, quer conhecer a cultura, admira a arquitetura, adora vinhos, churrasco, doces, gosta de andar e descobrir coisas inusitadas, Buenos Aires é perfeita!

A Cidade: é uma pequena São Paulo, só que mais arborizada e plana. Muitos cachorros passeando com seus donos, prédios históricos, diversos escritórios. Tantos brasileiros, principalmente paulistas, que me perguntaram se San Pablo se quedou vacia,rs.

As cores: depende do bairro, o centro é cinza, com pinceladas verdes devido às praças. A reserva ecológica em Puerto Madero me frustou um pouco, achei que dava para fazer trilhas lá dentro, mas estava fechada, podia-se caminhar/correr/pedalar ao lado dela.O Colorido Caminito não me apeteceu, o que mais gostei foi a pedra rodocrosita, rosa!!

Os sons: tango é para turistas (e quando a dança vira show, perde-se a essência e pesa a mão na acrobacia, né?), eles preferem dançar salsa, ouvem Luís Miguel  e……Michel Teló, Gustavo Lima. Restart, eles escutam em espanhol (a hacer corazónzito con las manos, vale!). Não me surpreenderia se, ao voltar lá, eles estejam ouvindo Calipso também, rs. Passei em frente a um teatro, acho que ia ter show da mulher que canta “a fuego lento”, ayayayayay!

Os sabores: pedi o churrasquito patagonico no Burger King (de churras, só o nome, rs). Nos restaurantes mesmo, a pedida foram os maravilhosos ojo de bife, bife de chorizo, lomo, tapa de cuadril… imperdíveis! Pizzas boas também… fiquei com medo de experimentar a culinária japonesa, mas me arrependi porque tem uma colônia nipônica por lá.As famosas empanadas San Juanito valem a pena para visitar o restaurante: frases hilárias no lugar americano (o senso de humor dos argentinos está muito presente em propagandas também! ).

Adorei a gaseosa de pomelo, muito boa! Os sucos de maçã e uva são bons também. Não gostei da água mineral Villavincenzo ( achei salgada, rs. ), a Ecco é melhor.

Os vinhos, que delícia! Muito bons, mas  não achei preços convidativos para importar. Em compensação, um Zuccardi piscou pra mim no Duty free! Doces,hummmmmm…espetáculo o doce de leite, adorei o volcano (petit gateaux, mais amarguinho, com bola de sorvete de creme) e o tiramissu com sorvete de marrom glacê foi uma surpresa agradável! E meu test drive para eleger o melhor alfajor?Ainda não fechei o veredito, tenho que comer mais alguns…por hora digo: há outros além do Havanna!!

Monumentos/Pontos turísticos:

Teatro Colón, só se tiver um espetáculo, pois cobram 110 pesos a visita guiada (1h de duração). Museus, não entrei em nenhum, pois a tarde chamava pelos passeios ao ar livre nos parques, vendo as folhas amarelas caindo, anunciando que estamos no outono. O Cemitério da Recoleta, só vi a fachada, cujo letreiro diz em latim: descanse em paz. Não quis entrar para não ter que ler a frase na saída : “te aguardamos”!rs Preferi entrar na igreja Nossa Senhora do Pilar e rezar, proteção nunca é demais! A Foralis Generica não fecha mais à noite, está quebrada. Os demais, Obelisco e companhia, ok. Andar entre as embaixadas e ficar adivinhando o país pelas bandeiras é divertido até alguém falar : olha onde estão empregando os impostos…O café Tortoni, bonito por dentro, e com atendimento que deixa a desejar. Melhor tomar um café no Artentino, uma lojinha moderninha que serve café, muito mais legal e cheio de gente interessante. Em tempo: no Tortoni, só tinha múmias….

Livraria el Ateneo Coliseum vale a visita, linda demais!!

Descobrir que dentro do Estádio do Boca tem uma vinoteca: não tem preço, rs!

Puerto Madero tem tudo para agradar a todos: quem é gourmet vai aos restaurantes, quem é culturete vai ao museu, quem é atleta vai à Reserva Ecológica, quem curte cerveja vai à Cervecería Munich (a Quilmes pertence à esta empresa, mas a área para visitas está em reforma), quem é bon vivant vai ao Asia de Cuba dançar ou ao Cassino jogar, quem adora junk food, encara o choripan ou o superpancho…quem é nerd fica olhando a ponte de Las Mujeres por vários ângulos tentando descubrir  no que a obra se assemelha às mulheres….

Passei muito corrido por Palermo, então não há muito o que dizer, sorry!

Desencanei de zoológico, acho muito suspeita a história de entrar na jaula e abraçar o leão para fotografar…não é da natureza deles.

Buenos Aires Design: não basta ser um shopping voltado para móveis e decoração, ter lojinhas com peças legais, como a Morph, tem um Hard Rock no andar superior.

Moda: falando sobre moda feminina, tirando as jaquetas de couro (lindas e com preços bons) e uma ou outra bolsa (as estruturadinhas eram fofas), não curti, a maioria das roupas tinham uma combinação explosiva: caras e feias! Já a moda infantil era um encanto!

Passeata: se você não viu uma de perto, não sentiu Buenos Aires de perto! Isso é algo que admiro, eles lutam pelos seus direitos.

Outlets: paulistas, desencanem: estão com preços iguais ou maiores que os daqui! Visitem as lojas de fábrica de couro , estas valem a pena.

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s