Dejavú, coincidências, destino, karma…

Dê o nome que quiser, mas quem consegue explicar? Uma vez me disseram que todo mundo tem uma certa mediunidade…acho que não adquiri ainda o alto grau evolutivo (vivo para melhorar enquanto ser humano), mas tenho lá minhas premoniçõezinhas vez ou outra.
Uma vez virei pra minha amiga e falei, vc vai ver o cara de novo e ficar c ele. Ela riu e respondeu, imagine se ele vai sair de São Carlos p vir aqui…depois olhou p mim e falou "sua bruxa, ele ta aqui!". O resultado é que o casal está junto até hoje e com um lindo bebê!!Outra ocasião, indo pra uma festa, comentei com uma amiga minha que ela tinha que estar preparada pra tudo, pro melhor e pro pior de ver o ex numa festa. O cara pisou na bola feio, mas no problem, outro melhor pintou…Sei lá, era como se parecesse um aviso.
Às vezes, os sinais vêm em sonhos, meio complexos e surreais (ué, se tem gente que sonha preto-e-branco feito filme noir, eu não posso ter sonhos surreais tipo Alice no país das maravilhas?rs). Tenho insights comigo também…desde ver uma situação complicada revertendo ao meu favor até pedir um sinal de que tal cara vale a pena_ e receber uma resposta não lá muito agradável,rs.
Alguns chamam de mentor, outros de anjo da guarda. Sim, eles existem e é preciso ancorá-los (significa "fazer com que fiquem por perto nos auxiliando da melhor forma", mas muitas pessoas confundem com "implorar para que tudo ocorra do jeito que ela quer!!"). Se fortalecemos espiritualmente, acredito que podemos fazer tudo fluir.
Quem nunca passou por aquela sensação de "conheço de algum lugar"…pode investigar, é provável que conheça mesmo!Na primeira festa da faculdade, uma veterana que deu várias dicas pra nossa turma falou que lembrava de mim. Mas não lembrava dela, aí começamos a ver lugares e descobri que ela namorava um cara da minha escola que estava no 3º e eu na oitava. E me viu no pátio quando ela foi lá visitá-lo. Outra vez, numa entrevista de estágio, o rapaz virou pra mim e me chamou pelo nome, falando que me conhecia (e quem disse que eu me lembrava dele, ai que vergonha), descobri que morávamos no mesmo prédio…como nem minhas amigas de infância lembraram-se dele, fiquei menos culpada. Se o dejavú não for localizado, pode estar em vidas passadas.
E o fato de reencontrarmos pessoas de diferentes fases da sua vida em momentos mais inusitados ainda? Estava numa aula de alpinismo indoor, literalmente subindo pelas paredes, e vi uma colega de turma da faculdade, uns 5 anos depois da formatura. Mais uma: quando conheci um amigo de um amigo meu, ele falou que meu rosto não era estranho…dito e feito: frequentávamos a mesma academia.
Tem gente que fala, ah, essas coisas só acontecem com você…que nada, eu é que sou mais observadora (devo isso à oficina de teatro), e acredito que tudo segue o tempo de Deus, mesmo que pareça-nos ilógico. Ele coloca rivais para fazerem as pazes, te faz encarar os medos (trazendo-os à tona). Se tiver ainda algo para resolver, ou precisa vivenciar algo, basta esperar. Para o karma virar darma, doa a quem doer…maktub!
O negócio é viver sem se preocupar com o corte (que pode ter sido inconsciente ou proposital), pois  se aquilo tiver que fazer parte de sua vida, a providência divina arrumará um jeito de remanejar e colocar na tua frente de um modo inevitável. Tudo orquestrado por um Grande Maestro, cada instrumento e acorde em seu devido lugar, no momento correto. Estamos aqui para sermos afinados, não é?
 
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Dejavú, coincidências, destino, karma…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s