Nos tempos da República

Não me refiro ao governo, e sim à maneira como estudantes se alojam durante à faculdade, já que tiveram que sair de sua terra natal.
A verdade é que dividir um espaço com pessoas de diferentes lugares e valores equivale a cursar outros cursos. Quase um big brother, mas sem Dindin no final.
Tem que ter organização, dia p pagar contas, de vez em quando fazíamos um jantar onde uma fazia o arroz, outra a salada, outra a mistura, e outra lavava a louça.
Tinha aquele lance de irmandade também, se alguém tivesse doente, ou se não tivesse legal. E sempre sabíamos onde cada uma estava, pra não encanar com horários. Geralmente íamos pra festas em turma pra não ter perigo.
Na hora de estudar, era à base de café…de repente, alguém soltava frases de efeito… como "ai, que vontade de subir no banquinho, bater a cabeça no lustre e desmaiar!", "estou desacorçoada!", fora as músicas parodiadas (pagodinhos como "ela e o namorado dela, eu e minha namorada" viravam "ela e a suas trouxas, ele e a suas coxas").
Nem tudo era estudo e festa, rolavam estresses também. Mas a gente aprende a relevar algumas coisas, senão ia ficar todo mundo com cara fechada.
Todo mundo diz que república que se preza, tem que ter nome…a nossa ganhou um, após a eliminação de 2 "sisters de meia pataca"no terceiro ano: Éramos 6!
As 4 sobreviventes permaneceram os 4 anos no mesmo apê e não enlouqueceram! Uma pena não nos vermos atualmente com a frequência que gostaria, saudades!
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s