Quando insistir, desistir ou resistir…

Este é só um artigo para complementar a idéia principal do anterior….
A inércia é algo engraçado, do mesmo modo que há pessoas na zona de conforto fechadas num biótipo, outras cismaram com um ser especificamente.
Ah, é o favorito do momento… e aí chega naquela fase tudo ou nada, né?
Todos temos o livre arbítrio, e devemos respeitar para sermos respeitados. O sentimento é seu, e por maior que seja a contribuição dele nesse sentimento, não se obriga ninguém a estar na mesma vibe.
Quando devemos insistir?
Uma única vez, acredito que todos devemos insistir. Com a cabeça fria, e se no fundo do coração sentirmos que vale a pena tentar de novo, porque não? Tudo vai depender do que aconteceu e  cada um tem seu próprio juízo de valor. Mas devo alertar: pode funcionar e virar desfecho de conto de fadas ou simplesmente não rolar (temos que estar prontas pro sol e pra chuva). A única certeza é a do "fiz tudo que pude", e pelo menos acaba-se a névoa de dúvidas, o que é bom em qualquer situação, quebrar a ilusão e libertar o coração.
Às vezes, tá muito no começo, não dá p radicalizar e sair correndo…um dia de cada vez, dê-se a chance de ser feliz,rs.
Agora, ficar dando murro em ponta de faca não é muito inteligente…como diz um professor: "Pare de sofrerrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!" Tentou: se já foi, valeu, se não for, adeus!!
Quando desistir?
Você já passou pela insistência e se deu mal? Hora de enxugar as lágrimas e fazer algo por você ( e isso não significa ficar presa ao telefone e nem mirabolar planos de encontros acidentais).
Vocês são antagônicos demais: um ama dormir, o outro é líder de excursão; vocês têm religiões diferentes, um gosta de casa e outro de apartamento e nenhum abre mão disso; um fuma, o outro é geração saúde….todas as diferenças que a gente achava bonitinhas no começo, tendem a ficar irritantes…não podemos ficar querendo moldar o cara a nosso padrão (sempre ele). Se fizermos as contas do que é possivel negociar e a equação der negativa….start all over.
Quando Resistir?
Esse é o momento mais hardcore de todos… Vai convencer um fumante inveterado a parar de fumar. Diga para um amante do café para parar porque mancha os dentes, ou pra uma chocólatra largar mão de sua barra diária. Na teoria, devemos pensar na nossa saúde física e principalmente mental. Mas na prática, a emoção fala mais alto, parece que a paixão nos inebria. Não lembro onde li que se um olho for motivo de vergonha e horror, arranque-o. Mas sei o que significa cortar o mal pela raiz. Vamos olhar pela ótica da razão do teu afeto? Para ele, é cômodo, ter alguém ali quando convem, mas se não faz por merecer, não é um date. Não é nada fácil, mas se te deixa mal, infeliz, frustrada… pra que prosseguir? Em nome do que?
Uma amiga minha que fez uns cursos de terapia corporal me disse que dizer não mostra que não somos vulneráveis. É uma barreira, é o teu limite. Se toda vez que escutar a flauta você seguir o som como um ratinho, ou seja você disse não, mas faz o sim, além de perder o respeito, você perde o poder da palavra. E o cara não aprende que se não valorizar, perde.
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Quando insistir, desistir ou resistir…

  1. Tati disse:

    Quem não dá assistencia, abre concorrencia. Camarão que dorme, a onda leva. E por aí vai. Como se fosse fácil, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s