Vontade do que não houve

Como diria minha amiga Alexandra: Astolfo, o bode, tá amarrado.
É, to de bode, sim. Motivo bobo, infantil e que logo passa.
Como aquela vontade de comer brigadeiro. Se você entra numa confeitaria e o brigadeiro acabou, ou, no meu caso, o brigadeiro veio acompanhado de uma calda de jiló…nem adianta substituir por beijinho, bicho de pé, cajuzinho…
Porque era o brigadeiro puro o meu objetivo,rs.
Até tentei ver se não tinha um brownie, um petit gateaux, um sorvetinho de menta, um alfajorzinho que fosse, na pista dando sopa,rs…mas não havia nada que me fizesse desencanar do brigadeiro.
Não falei que é bobo o motivo? A única certeza que tinha é a de que o brigadeiro baixaria por lá… It is not a big deal, ao menos gastei calorias dançando um pouquinho, ri c amigos.
Me disseram essa semana que comigo o encanto tem que ser de cara e é verdade. Não me venham com bananada e goiabinhas,rs.
Ok…enquanto a vontade do que não houve não passa, vou respirar novos ares, em busca de um novo quitute perfeito pra mim…afinal, nada dura pra sempre, nem o brigadeiro, nem o bode amarrado,rs.
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s