Sobre Vinhos e Homens

Em todo curso de vinhos, antes mesmo da degustação, somos orientados a observar rótulos, aspectos visuais, aromas…
No início, saber se é cabernet, merlot, malbec, tannat, carmenere, shihaz e a safra nos direciona a julgar: merlot é suave, cabernet é mais encorpado…
Conforme vamos conhecendo vinhos e apurando o paladar, escolhemos os que mais gostamos, é comum ver gente que só bebe pinot só porque acredita que merlot tem em qualquer lugar (vide o filme sideways).
Já experimentei um vinho branco de cor linda, aroma maravilhoso, porém de gosto amaaaaaaaaargo… Mas como falam que se aprende a degustar vinho bebendo, a experiência é válida.
Rótulos servem bem a produtos e  serviços, mas não se aplicam às pessoas. Porém, é comum passarmos por inúmeras avaliações, pré julgamentos…se você não tem uma capa, não encane: logo te arrumam uma. E geralmente ela não vai te servir,rs.
Posso ter uma intuição apurada e pensamentos positivos que concretizem meus sonhos. Não sou uma feiticeira de Salem a caminho da inquisição. Acredito que há tempo para tudo, até para se conhecer alguém de verdade. Ao invés de ficar me preocupando em imaginar se o cara é assim ou assado, prefiro perguntar quem ele realmente é. Assim, não há risco de distorcer valores. Ter amizades de diversas formações e estilos (desde que de bom coração) só nos enriquece. Se eu quisesse uma pessoa totalmente igualzinha a mim, mandava me clonar. Nem gêmeos idênticos são assim!
Lembro que na pós, algumas pessoas queriam puxar o tapete, revelando-se hostis. O que eu fiz? Continuei meu trabalho, ignorei o que falavam e faziam contra mim, tratando essas pessoas bem. Passei de usurpadora a colega admirável, a ponto de me falarem que "como cheguei depois, eu era metida…mas ao me conhecerem viram que eu era legal e determinada". Eu não era metida, elas é que quiseram me isolar, já que eu fui lá para pesquisar, apresentar trabalhos, auxiliar professores e isso me colocava sob os holofotes do departamento.  
E fofoca? Tem coisa pior? Já sofri e vi amigas sendo alvo de gente inútil cujo maior objetivo de vida é ficar causando, criando polêmicas inexistentes. O antídoto nesses casos é pegar a fofoqueira (ou o fofoqueiro, porque homem quando resolve ser candinha, é pior que mulher) , olhar bem nos olhos, e dizer o que pensa.
Sem descer do salto 7 (sei que é difícil não querer rolar do morro de bobis e tamanco, mas engula essa vontade, sorria como Lady Di, diga que o que a naja/coral falou não tem nada a ver. E siga sua vida, pois não demora muito p esse tipo de gente se ferrar.
Em suma, vamos levar a vida mais leve, e curtir intensamente, pois a única certeza que há é que um dia partiremos.
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s