2 dias

Como é angustiante ficar dentro de um hospital (e olhe que fui acompanhar minha mãe, não fui a paciente!!). Não sabia se me preocupava c minha mãe no centro cirúrgico (no qual já estava há 2hs e n tinha notícia alguma) ou c meu pai na sala de espera (hipertenso e achando que minha mãe passou mal c a anestesia)…
Centro de referência no Brasil, é inquestionável a qualidade dos médicos. Mas como Sanitarista, afinal estudei e adquiri o título com louvor, tenho que desabafar e dizer como até os melhores hospitais erram…
Precisavam demorar p dar notícias? As recepcionistas tinham medo de tomar bronca dos médicos se ligassem p lá… ok, se eu ficasse pedindo de 5 em 5 minutos, mas espera aí: minha mãe subiu às 7hs…eram 11hs… foi operar o pé, não foi ser reconstruída!!!Era questão de ter uma pessoa lá em cima p ver o andamento das cirurgias e outra p ligar e transmiti-las aos familiares (cerca de 7000 funcionários, porque não mais 2 p isso?).
Finalmente, minha mãe chega, desacordada (meu irmão avisou que ela estaria dormindo, mas não disse que ela ficaria branca feito cera, c lábios acinzentados e respiração imperceptível) fiquei em choque e achei q desmaiaria ali mesmo, mas perguntei qdo ela acordaria. A Auxiliar de enfermagem chamou e minha mãe abriu os olhos (ufa!!tá viva!). Passei a tarde, a noite e a madrugada controlando a medicação (se estava descendo ou não), a expressão (se doía o pé), enfim, vigília constante. Tinha uma campainha p acionar em caso de necessidade, mas p que? Se para uma simples ida ao banheiro, eles levavam mais de meia hora…se fosse algo mais grave eu teria que me esgoelar pelo corredor procurando um médico? Vi muitos erros e meu irmão falou p conversar c a chefe da enfermagem…que me respondeu q era por causa da troca de turno(n me convenceu nem um pouco e só me provou uma coisa: quando a base da pirâmide ta uma m…. e o topo é omisso, a culpa é mais da chefia que dos subordinados…que pena…Na hora de cobrar, eles são eficientes…cuidam do capital e se esquecem do capital humano e da razão de existir de um hospital: a vida humana!!
De que adianta médicos brilhantes, se a enfermeira n sabe a diferença entre analgésico e antiinflamatório; de que adianta ser referência em traumatologia, quando demoram com os serviços auxiliares de limpeza, se as auxiliares de enfermagem delegam função p acompanhante (claro q n ia dormir vendo tudo isso, né?).
E isso é convênio…imaginem o SUS!!!
Mas o pior não foi isso: foi chegar em casa e descobrir que a casa estava uma bagunça, e as amigas da minha mãe a visitariam hoje!! Faxinei, lavei, cozinhei, mediquei minha mãe, fiz sala p visita…
POR QUE TUDO SEMPRE SOBRA P MIM? O Q OS DOIS FIZERAM DAS¨16 às 20hs? Que ficassem no hospital e eu cuidava da casa…mas deixar tudo nas minhas costas é o cúmulo da folga!!!!!
 
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s