Minha versão de Vida Boa, nem levem a sério,rs

Moro num lugar
Numa casinha inocente do sertão (num apê na Vila Nova Conceição)
De fogo baixo aceso no fogão (com muitos filmes, chocolate de montão)
Fogão à lenha ai ai (E adega cheia ai)

Tenho tudo aqui
Umas vaquinha leiteira, um burro bão (umas rosas e um bom ofurô)
Uma baixada, ribeira e um violão (no closet nenhuma bolsa Louis Vuiton)
E umas galinhas ai ai (mas todas minhas ai)

Tenho no quintal (na sacada)
Uns pés de fruta e de flor (um manjericão e um alecrim)

E no meu peito por amor
Plantei alguém, plantei alguém (plantei alguém, comecei por mim)

(refrão)
Que vida boa ou ou ou
Que vida boa
Sapo caiu na lagoa (sapo vai já pra lagoa)
Sou eu no caminho do meu sertão (2x) (só vale príncipe no meu colchão!)

Vez e outra vou
Na venda do vilarejo pra comprar (sair feliz para dançar)
Sal grosso, cravo e outras coisas que fartá (conversa num lounge bar)
Marvada pinga ai ai (com chandon baby ai)

Pego meu burrão (Se tu for burrão)
Faço na estrada poeira levantar (faz o favor de se retirar)
Qualquer tristeza que for não vai passar (logo a tristeza vai passar)
Do mata-burro ai ai (a fila anda ai ai)

Galopando vou (caminhando vou)
Depois da curva tem alguém
Que chamo sempre de meu bem
A me esperar, a me esperar

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Minha versão de Vida Boa, nem levem a sério,rs

  1. Tati disse:

    Adega cheia e ofurô?
    Que delíííícia!!!
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s